publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Adele é acusada de apropriação cultural indevida

O visual da cantora durante um evento ainda está rendendo polêmica

Educadora FM

13h45 - 03/09/2020

Atualizado há 6 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Adele virou motivo de discussões, principalmente nas redes sociais, após ter publicado no último domingo (31), um #tbt (throwback thursday) em seu Instagram, para relembrar o carnaval de Notting Hill, celebração que ocorre em Londres tradicionalmente em agosto, mas acabou sendo cancelada este ano devido à pandemia.

Na foto ela aparece usando um biquíni com a estampa da bandeira Jamaicana e o cabelo da artista está preso com pequenos coques, conhecidos como Bantu Knots, um penteado das tribos zulus da África e costuma ser feito por mulheres de cabelos crespos e cacheados para ajudar a definir e proteger os fios.

A produção escolhida para o festival que comemora justamente a diversidade cultural da capital britânica, recebeu diversas críticas devido às referências e símbolos em relação ao continente africano, estarem sendo feitas por uma pessoa branca. Alguns seguidores apontaram o argumento de apropriação cultural indevida.

No Twitter, o jornalista Ernest Owens escreveu:

Se 2020 não poderia ficar mais bizarro, Adele está nos dando nós Bantu e apropriação cultural que ninguém pediu. Isso marca oficialmente todas as principais mulheres brancas do pop como problemáticas. Odeio ver isso.

Por outro lado, a imagem também contou com diversos elogios, inclusive alguns diziam que a diva estaria prestando homenagem às tradições caribenhas, tema daquele ano.

Personalidades negras como a modelo Naomi Campbell, filha de uma jamaicana, comentou com vários emojis contendo a bandeira do país e Zoe Saldana disse:

Você parece estar bem em casa, garota.

Até agora a compositora não se manifestou sobre a questão.

Veja:

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias