menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe

Ameaça de morte: Polícia estuda pedir desde prisão até veto de entrada de VR na Câmara de Campinas

Rodrigo Pavane ameaçou de morte pré-candidato do DEM a prefeito de Campinas

Blog da Rose

17h53 - 01/11/2019

Compartilhe whatsapp facebook linkedin



A Polícia Civil de Campinas instaurou inquérito para investigar as ameaças de morte feitas por Rodrigo Pavane, conhecido como VR, contra o pré-candidato a prefeito pelo DEM, Juan Quirós, e também contra funcionários do gabinete do vereador Campos Filho (DEM).

Além disso, vai pedir medidas cautelares contra VR como veto da entrada dele à Câmara de Vereadores ou aproximação das pessoas envolvidas nas ameaças – Quiros e uma funcionária de Campos Filho. “Estamos estudando quais medidas iremos pedir. Podemos, inclusive, pedir prisão, caso os indícios sobre as ameaças se confirmem”, disse o delegado Oswaldo Diez, coordenador da Unidade de Inteligência do Deiter.

Na manhã desta sexta-feira (01/11), VR esteve no gabinete de Campos Filho para “tomar satisfação” sobre as notícias de ameaças de morte contra Quiros. Diante disso, a chefe de gabinete do vereador foi à polícia e um BO (Boletim de Ocorrência) por ameaça e desacato foi registrado.

VR disse a funcionários da Câmara de Vereadores, na última segunda-feira (28/10), que Quiros morreria entre os dias os dias 7 e 8. Ao ser informado sobre essas ameaças, o pré-candidato foi à polícia e está com escolta policial desde a última quarta-feira (30/10).

Recuo

VR, que sempre se envolve em embates e brigas na Câmara de Campinas, disse que a ameaça não foi literal. “Eu disse que ele iria morrer politicamente”, disse ele.



publicidade
publicidade
publicidade