menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Anvisa autoriza retomada dos testes da vacina CoronaVac

Agência diz que paralisão de estudos é comum em pesquisas

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

12h40 - 11/11/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) autorizou a retomada dos testes para o estudo clínico da vacina CoronaVac, medicamento chinês desenvolvido pelo Butantan com um laboratório da China.

Em nota, a agência esclareceu que a decisão de suspender os testes, na noite da última terça-feira, foi “medida de caráter exclusivamente técnico” e “levou em consideração os dados que eram de conhecimento até aquele momento”.

A paralisação colocou o foco sobre um suposto decisão política sobre a decisão da Anvisa, já que o presidente Jair Bolsonaro chegou a comemorar a suspensão do estudo, ao dizer que houve uma “derrota” para o governador de São Paulo, João Doria.

Só que o “evento adverso grave” que ocorreu em um dos voluntários foi um suícidio, portanto, a morte não tinha relação com os testes da vacina. O boletim de ocorrência relacionado à causa foi enviado para a Anvisa, pelo Instituto Butantan, às 23h43 de terça-feira (10/11). “A Anvisa entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o EAG [evento adverso grave] inesperado e a vacina”, diz a nota.

A Anvisa ressaltou que o o princípio da precaução prevê a prudência. “Após avaliar os novos dados apresentados pelo patrocinador depois da suspensão do estudo, a Anvisa entende que tem subsídios suficientes para permitir a retomada da vacinação e segue acompanhando a investigação do desfecho do caso para que seja definida a possível relação de causalidade entre o evento adverso grave inesperado e a vacina”, diz a nota

A Agência também pontuou que a “uma suspensão não significa necessariamente que o produto sob investigação não tenha qualidade, segurança ou eficácia”.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade