menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Aparição rara: Filhos da Beyoncé roubam a cena no filme “Black Is King”

Cantora segue surpreendendo os fãs com seu novo projeto

Educadora FM

14h27 - 03/08/2020

Atualizado há 5 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A repercussão do mais recente trabalho lançado pela norte-americana segue rendendo excelentes críticas e também gerando algumas polêmicas ligadas ao assunto apropriação cultural.

O álbum visual “Black Is King”, inspirado na trilha sonora de “The Lion King: The Gift”, feito durante a participação dela no live action de “O Rei Leão”, chegou à plataforma digital Disney + na última sexta-feira, no entanto, o serviço de streaming ainda não está disponível no Brasil e a previsão de chegada é para o mês de novembro.

O disco conta com as participações do marido dela, o rapper Jay-Z, Childish Gambino e Kendrick Lamar, mas quem atraiu mais olhares mesmo foi Blue Ivy, a filha mais velha do casal, que mesmo tendo apenas 8 anos de idade, já mostrou que herdou o talento de seus pais, já que cantou, dançou e interpretou em alguns trechos da produção.

 

Os gêmeos Rumi Carter e Sir Carter também fizeram uma rápida aparição, algo considerado super raro, uma vez que a artista não tem o costume de mostra-los desde que nasceram há 3 anos.

Beyoncé, suas filhas e sua mãe Tina em uma das cenas do longa
Beyonce, Black Is King, Blue Ivy Carter
Beyonce, Sir Carter, Black Is King
Beyonce, Blue Ivy Carter, Black Is King

A obra foi dedicada ao único herdeiro menino que os Carter tiveram e houve uma analogia com a história do clássico da Disney:

“O Rei Leão” conta a história do personagem Simba, o leãozinho foge de seu reino após se sentir culpado pela morte trágica de seu pai e precisa enfrentar sua jornada de crescimento e amadurecimento antes de retornar para ocupar seu lugar como herdeiro real da savana africana.

Beyoncé associou Simba metaforicamente com Sir Carter, simbolizando a jornada do homem negro, geralmente conectado a esteriótipos de força e violência que o marginalizam, buscando sua verdadeira origem e enxergando quem realmente é por meio de sua ancestralidade.

Ela fez uma especie de carta narrada no início do vídeo, na qual comenta sobre isso e abraça o filho em uma imagem emocionante.

View this post on Instagram

I typically keep comments short and sweet, but I just watched the trailer with my family and I’m excited. 🎶please don’t get me hype🎶🤪 “Black Is King” is a labor of love. It is my passion project that I have been filming, researching and editing day and night for the past year. I’ve given it my all and now it’s yours. It was originally filmed as a companion piece to “The Lion King: The Gift” soundtrack and meant to celebrate the breadth and beauty of Black ancestry. I could never have imagined that a year later, all the hard work that went into this production would serve a greater purpose. The events of 2020 have made the film’s vision and message even more relevant, as people across the world embark on a historic journey. We are all in search of safety and light. Many of us want change. I believe that when Black people tell our own stories, we can shift the axis of the world and tell our REAL history of generational wealth and richness of soul that are not told in our history books. With this visual album, I wanted to present elements of Black history and African tradition, with a modern twist and a universal message, and what it truly means to find your self-identity and build a legacy. I spent a lot of time exploring and absorbing the lessons of past generations and the rich history of different African customs. While working on this film, there were moments where I’ve felt overwhelmed, like many others on my creative team, but it was important to create a film that instills pride and knowledge. I only hope that from watching, you leave feeling inspired to continue building a legacy that impacts the world in an immeasurable way. I pray that everyone sees the beauty and resilience of our people. This is a story of how the people left MOST BROKEN have EXTRAORDINARY gifts.❤️✊🏾 Thank you to Blitz, Emmanuel, Ibra, Jenn, Pierre, Dikayl, Kwasi and all the brilliant creatives. Thank you to all at Disney for giving this Black woman the opportunity to tell this story. This experience has been an affirmation of a grander purpose. My only goal is that you watch it with your family and that it gives you pride. Love y’all, B

A post shared by Beyoncé (@beyonce) on

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias