menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Artista visual cria poesia em murais que levam a sua arte

Três espaços públicos ganharam beleza e cor a partir dos pincéis do cartunista Fabiano Carriero

Band Mais

15h00 - 25/07/2020

Atualizado há 5 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Diante da metrópole vazia, o artista visual Fabiano Carriero lançou um olhar generoso para a paisagem concreta e criou três murais em espaços públicos – um na parede do túnel que liga o Centro à Vila Industrial e três na Praça Rui Barbosa, atrás da Catedral. A ação, chamada “Poesia Concreta”, tem apoio da Coordenadoria de Eventos da Secretaria de Cultura de Campinas

Munido de pincéis e tintas, o cartunista, depois de ter realizado o mural Seu João da Pipa”, na praça Arautos da Paz, em 2019, concluiu o primeiro trabalho deste ano na parede externa do túnel que liga o Centro à Vila Industrial. A arte, chamada “Seu Aroeira e suas Pimentas”, foi produzida em parceria com os artistas Mirs Mostrengo, de Campinas, e Genivaldo Amorim, de Valinhos.

A inspiração para o tema partiu da cena aparentemente prosaica de um “senhor vendendo pimenta no pé”, que contrastava com a agitação do local. “Achei curioso, guardei a imagem nos meus esboços, estudei o território, acrescentei ideias, conversei com meus amigos artistas e o resultado foi esse”, conta Carriero.

Outras duas intervenções artísticas estão na Praça Rui Barbosa, atrás da Catedral. “Neste local, pensei em fazer algo que traduzisse a literatura brasileira para o concreto”, destaca. Carriero criou “Tieto é do DIC II”, em alusão à personagem Tieta, de Jorge Amado, e “Gaby tem Cheiro de Cravo e Canela”, também inspirada na produção peculiar do escritor baiano.

“Trazer arte pública para a região central é fundamental. Por ser morador da Vila Industrial e também expositor na Feira do Centro de Convivência, conheço os detalhes desse traçado e a importância de sua riqueza”, afirma, sentindo-se comprometido com uma cidade mais afetuosa.

O que vem por aí? No diálogo íntimo com a metrópole, Fabiano Carriero já pensa em temas, traços e cores que, certamente, irão ressignificar muros nos novos tempos.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias