menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Ato e missa relembram os 19 anos do assassinato do prefeito Antonio da Costa Santos

Prefeito eleito pelo PT, morto em 2001, ficou apenas nove meses

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

07h00 - 10/09/2020

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Uma missa e um ato foram marcados para relembrar os 19 anos do assassinato do prefeito de Campinas Antonio da Costa Santos. O petista foi assassinado no dia 10 de setembro de 2001, na avenida Mackenzie, próximo ao Shopping Iguatemi. Uma bala calou para sempre a voz do prefeito eleito pelo PT e que estava no cargo há nove meses.

O ato está marcado para esta quinta-feira (10/09), às 16h30, no local do crime. Os manifestantes vão retomar a pergunta “Quem matou Toninho?” até hoje não respondida. O ato irá pedir por justiça e pelo fim da impunidade contra a morte de Toninho.

Já a missa está marcada para domingo (13/09), às 10h, na Igreja Nossa Senhora Aparecida. Devido à pandemia, o evento será virtual. O endereço é http://www.aparecidacampinas.com.br

Sem respostas

Até hoje não há respostas sobre o assassinato. Tanto que o presidente do Júri, José Henrique Torres, determinou, em dezembro de 2010, a reabertura da investigação – que continua parada na Polícia Civil. A família acredita em crime político e o Ministério Público e a Polícia apontam para a autoria do crime ao bando de Wanderson Nilton de Paula Lima, o Andinho – que nega o crime. A arma, uma pistola 9 mm, nunca foi encontrada. Porém, nem a Polícia e nem o MP definem a motivação do crime.

A viúva de Toninho, a psicóloga Roseana Garcia, chegou a pedir que a Polícia Federal investigasse o caso – o que nunca ocorreu. Ela também não tem perspectivas de reabertura de investigação do crime.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade