publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Aulas de coreano gratuita ganham espaço em escolas técnicas de Campinas

Cerca de 300 alunos serão beneficiados

Band Mais

14h00 - 03/10/2020

Atualizado há 4 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O idioma e a cultura coreana estão ganhando cada vez mais adeptos em mais oito Etecs (Escolas Técnicas de Estaduais). Das oito unidades que passaram a oferecer as aulas, duas delas ficam em Campinas: Bento Quirino e Conselheiro Antonio Prado. Ao todo, cerca de 300 alunos serão beneficiados em todas as unidades de ensino.

Além de Campinas, passam a integrar a iniciativa cinco Etecs da capital: Albert Einstein, Getúlio Vargas, Guaracy Silveira e Martin Luther King; além da Etec Jorge Street, de São Caetano do Sul. O projeto-piloto teve início no primeiro semestre nas Etecs Deputado Ary de Camargo Pedroso, de Piracicaba, e Prof. Horácio Augusto da Silveira, da capital.

As atividades são ministradas na plataforma de educação a distância do CPS (Centro de Paula Souza) por professores nativos. Os alunos aprendem noções básicas, como alfabeto, saudações, conversação e leitura, além das principais características culturais.

O objetivo é capacitar jovens talentos para suprir demandas de empresas sul-coreanas em áreas como automobilística, eletrônica e tecnologia da informação, bem como criar condições para participação em programas de intercâmbio acadêmico e profissional.

Cultura

A aluna Olga Maria do Nascimento Silveira, de 16 anos, matriculada no curso técnico de Biotecnologia Integrado ao Ensino Médio da Etec Conselheiro Antonio Prado, em Campinas, é um exemplo de como a paixão pelo gênero musical K-pop pode despertar o interesse em participar de um intercâmbio no país asiático.

“Sou fã de séries televisivas, novelas e grupos musicais. É uma cultura muito rica, que valoriza a educação e o conhecimento. Após o curso na Etec, pretendo tentar uma bolsa para estudar na Coreia, pois a área de biotecnologia e produtos farmacêuticos está em forte ascensão por lá”, afirma.

Já o estudante Anderson Garcia Bino Teixeira, também de 16 anos, que está no curso técnico de Eletônica Integrado ao Ensino Médio da Etec de São Paulo, conhecida como Etesp, está animado com a possibilidade de treinar o idioma com a comunidade sul-coreana do entorno da escola localizada no bairro do Bom Retiro, no centro da capital.

“A Etec está no coração da chamada Little Seul de São Paulo, onde existem diversas lojas, restaurantes e festivais de cultura coreana. Será ótimo treinar o aprendizado com a população nativa. Acredito que será um diferencial na formação”, avalia.

0 Comentário

publicidade
publicidade
Mais notícias