menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

foto: divulgação

Notícias

Descartes clandestinos contaminam área de preservação em Marília

360 toneladas de resíduos foram retiradas da área

Band Paulista

10h55 - 27/12/2021

Atualizado há 22 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A área pública localizada na rua Sérgio Araújo, no bairro Paulo Correia de Lara, na zona Sul de Marília-SP, destinada à preservação permanente recebeu a limpeza para retirada de 360 toneladas de materiais descartados incorretamente. De acordo com a prefeitura, foram retirados itens altamente contaminantes, como lâmpadas, pilhas, baterias e lixo eletrônico, que possuem em sua composição estrutural metais pesados, nocivos ao meio ambiente e à saúde pública, como chumbo, mercúrio e cádmio, que podem causar câncer e danos ao sistema nervoso.

Pelo menos 360 toneladas de resíduos foram retiradas (foto: divulgação)

Quando descartados incorretamente, estes materiais contaminam o solo e o lençol freático, causando sérios riscos à saúde e ao meio ambiente. O secretário municipal do Meio Ambiente e de Limpeza Pública, Vanderlei Dolce, lembrou das consequências negativas causadas pelos descartes clandestinos em áreas públicas. Segundo ele, Marília conta com ecoponto construído justamente para receber os materiais que possam causar danos ambientais.

Já o coordenador de Limpeza Pública, Anílton Santos Rodrigues, explicou que estão sendo realizados levantamentos de imagens das câmeras de vigilância instaladas em estabelecimentos e serviços públicos na região, visando identificar aqueles que estão vandalizando esta área.

Além das multas a serem aplicadas na esfera municipal, encaminharemos ofícios à Polícia Militar Ambiental por se tratar de degradação em área de preservação, e à Promotoria Pública para ajuizamento de ações que façam estas pessoas responderem judicialmente pelos crimes ambientais.

A população também pode fazer denúncias pelos telefones 3408-6700 (Secretaria do Meio Ambiente e de Limpeza Pública), ou 0800-7766111 (Ouvidoria Geral do Município).

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade