menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

MarcelloCasal/ABr

Notícias

BB confirma que não sairá da Febraban após negociações

Caixa Econômica Federal também permanecerá na entidade, depois de ambos os bancos públicos terem ameaçado sair por causa de manifesto

Agência Brasil

06h02 - 04/09/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Depois de quase uma semana de impasse, o Banco do Brasil (BB) confirmou que não pretende sair da Federação Brasileira de Bancos (Febraban). Em nota, a instituição financeira informou que, após negociações, o BB reafirmou o respeito pelos outros bancos e pela história construída pela federação em mais de 50 anos de existência. A Caixa Econômica Federal (CEF) também permanecerá na entidade.

“Chegamos a um entendimento que é fruto de discussões respeitosas entre as partes e que não inibe a livre expressão de qualquer membro da federação. O comunicado da Febraban, por um lado, reafirmou sua convicção pelo conteúdo pacífico e equilibrado do manifesto e, por outro, acena ao BB e à CEF [Caixa Econômica Federal] quando registra a desvinculação do movimento liderado pela Fiesp, contribuindo para a solução do impasse”, informou o presidente do BB, Fausto Ribeiro, no comunicado.

No último fim de semana, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal haviam ameaçado se desassociar da Febraban, após o anúncio de que a entidade pretendia publicar em conjunto com a Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) um manifesto em defesa da democracia e da harmonia entre os Poderes. O documento não chegou a ser publicado após a decisão da Fiesp de adiar a divulgação para depois do feriado de Sete de Setembro.

Tanto o Banco do Brasil como a Caixa são fundadores da Febraban. No texto, o BB informou acreditar que o episódio contribuirá para reforçar mecanismos internos da Febraban que favoreçam o diálogo e reforcem o papel da entidade como agente para o desenvolvimento do país. A Caixa ainda não emitiu nota sobre o assunto.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias