menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Bolsa cai quase 15% e dólar recua pouco, a R$ 4,786, após ultrapassar a barreira dos R$ 5

Tombo foi creditado à decisão de Donald Trump de proibir viagens da Europa para os EUA e à derrota do governo no Congresso, que elevou gastos em R$ 20 bi

Band Mais

18h09 - 12/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A bolsa paulista teve mais uma sessão de fortes perdas nesta quinta-feira, tendo acionado o circuit breaker por duas vezes, o que não acontecia desde a crise de 2008 e com o índice Ibovespa tendo o pior desempenho desde 1998, 14,78% negativos. Em grande parte, o pânico foi reflexo do clima de pânico nos mercados globais em torno da pandemia do novo coronavírus.

O tombo só não foi maior porque o Federal Reserve de Nova York anunciou que irá injetar 1,5 trilhão de dólares no sistema financeiro em um esforço para tentar acalmar os investidores.

O tombo desta quinta foi creditado à decisão do presidente norte-americano Donald Trump, anunciada na noite de quarta, de proibir viagens da Europa para os Estados Unidos por 30 dias. Outra justificativa foi a derrota sofrida pelo governo no final da tarde de quarta-feira, após o Congresso Nacional derrubar o veto presidencial a projeto que amplia o acesso ao Benefício de Prestação Continuada (BPC), com impacto estimado em cerca de R$ 20 bilhões já no primeiro ano.

Assim, o Ibovespa, índice de referência do mercado acionário brasileiro, recuou 14,78%, a 72.582 pontos, para o patamar mais baixo desde 28 de junho de 2018 (71.766 pontos) . Foi a pior performance desde 10 setembro de 1998, ano marcado pela crise financeira russa, quando fechou em baixa de 15,8%.

Entre as principais baixas desta quinta, Petrobras teve queda de mais de 21%. Azul PN derreteu 28% Gol PN perdeu 29%.

o dólar chegou a passar de R$ 5 nesta quinta, mas a disparada perdeu força após uma atuação mais forte do Banco Central com leilões de dólares em moeda à vista.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade