menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Bolsonaro diz que o governador que fechar o estado terá de bancar o auxílio emergencial

A declaração do presidente foi dada em visita na cidade de Caucaia, no Ceará

Manuel Correia, Band Mais

19h44 - 26/02/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Em visita ao Ceará, o presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira (26), que o auxílio emergencial, anunciado para começar em quatro parcelas de até R$ 250, terá de ser pago pelos governadores que fecharem o estado.

“A pandemia nos atrapalhou bastante, mas nós venceremos este mal, pode ter certeza. Agora, o que o povo mais pede, e eu tenho visto em especial no Ceará, é para trabalhar. Essa politicalha do ‘fica em casa, a economia a gente vê depois’ não deu certo e não vai dar certo. Não podemos dissociar a questão do vírus e do desemprego”, ressaltou o presidente.

“São dois problemas que devemos tratar de forma simultânea e com a mesma responsabilidade. E o povo assim o quer. O auxílio emergencial vem por mais alguns meses e, daqui para frente, o governador que fechar seu estado, o governador que destrói emprego, ele é quem deve bancar o auxílio emergencial. Não pode continuar fazendo política e jogar para o colo do Presidente da República essa responsabilidade”, completou.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias