menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Brasil ultrapassa marca dos 4 mil mortos por covid-19 em 24 horas

Número de novos casos confirmados em foi de 86.979; país chegou a 13.100.580 pessoas infectadas desde o início da pandemia

Agência Brasil

07h01 - 07/04/2021

Atualizado há 15 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Brasil bateu a marca das quatro mil mortes diárias por covid-19. De acordo com o balanço diário do Ministério da Saúde divulgado na noite desta terça-feira (6), entre segunda-feira (5) e ontem as autoridades de saúde confirmaram 4.195 óbitos em função da doença.

Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (06.04.2021).
Situação epidemiológica da covid-19 no Brasil (06.04.2021). – Divulgação/Ministério da Saúde

Com isso, o número de vítimas que não resistiram à pandemia do novo coronavírus subiu para 336.947. Ainda há 3.598 mortes em investigação por equipes de saúde. Isso porque há casos em que o diagnóstico sobre a causa só sai após o óbito do paciente.

Já o número de novos casos confirmados em 24 horas foi de 86.979. O país chegou a 13.100.580 pessoas infectadas desde o início da pandemia. 

O número de pessoas recuperadas subiu para 11.558.774. Já a quantidade de pacientes com casos ativos, em acompanhamento por equipes de saúde, ficou em 1.204.849.

Os dados em geral são menores aos domingos e segundas-feiras pela menor quantidade de trabalhadores para fazer os novos registros de casos e mortes. Já às terças-feiras eles tendem a ser maiores, já que neste dia o balanço recebe o acúmulo das informações não processadas no fim-de-semana.

Estados

O ranking de estados com mais mortes pela covid-19 é liderado por São Paulo (78.554), Rio de Janeiro (38.040), Minas Gerais (25.795), Rio Grande do Sul (21.018) e Paraná (17.685). Já as Unidades da Federação com menos óbitos são Acre (1.306), Amapá (1.346), Roraima (1.362), Tocantins (2.133) e Sergipe (3.642).

Vacinação

Até o início da noite de hoje, haviam sido distribuídas 43,3 milhões de doses de vacinas. Deste total, foram aplicadas 22,4 milhões de doses, sendo 17,4 milhões da 1ª dose e 4,9 milhões da 2ª dose.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias