menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Bruno Covas fecha parte do comércio de São Paulo a partir de sexta-feira até o dia 5 de abril

Restrição atinge apenas atendimentos presenciais do comércio; lojas poderão continuar vendendo produtos por telefone ou online

Zezé de Lima

19h00 - 18/03/2020

Atualizado há 13 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Por causa da crise do novo coronavírus, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, assinou decreto determinando o fechamento do comércio na cidade de São Paulo a partir de sexta-feira (20). A medida valerá até o dia 5 de abril. Segundo o prefeito, a restrição atinge apenas os atendimentos presenciais do comércio. As lojas poderão continuar vendendo produtos através do telefone ou das vendas online.

O prefeito informou que apenas padarias, farmácias, restaurantes e lanchonetes, supermercados, postos de gasolina e feiras livres não serão fechados. Os restaurantes e lanchonetes, porém, terão que obedecer a distância mínima de um metro entre as mesas. Os estabelecimentos ainda terão de intensificar as ações de limpeza e disponibilizar álcool gel aos clientes, além de informações sobre a Covid-19.

Continuarão funcionando em SP:

  • Hipermercados e supermercados;
  • Padarias;
  • Farmácias;
  • Postos de gasolina;
  • Lojas de conveniência;
  • Restaurantes e lanchonetes;
  • Lojas de produtos para animais;
  • Feiras livres.



0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade