menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Câmara aprova projetos que “recriam” cargos e tornam obrigatório o ensino médio para assessores

Cargos foram extintos após TCE-SP apontar inconstitucionalidade em promoções

Blog da Rose

16h13 - 02/07/2020

Atualizado há 3 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Os vereadores aprovaram nesta quinta-feira (02/07) projetos que reorganizam a estrutura do quadro de servidores da Câmara de Campinas. O primeiro “recria” cargos após a direção da Casa revogar várias portarias que concederam promoções e benefícios a cerca de 20 servidores.

De acordo com a Câmara, os atos foram considerados inconstitucionais e os servidores voltaram aos seus postos de origem. Com isso, houve a necessidade de enquadrar novamente esses funcionários na estrutura organizacional da Casa para que passem a receber os novos valores, menores do que os ganhavam antes. Com as alterações, a economia anual da Câmara com os cortes será inicialmente estimada em até R$ 2 milhões.

O outro projeto que trata do funcionalismo da casa é o que passa a obrigar a partir da nova legislatura, que começa no próximo ano, que os assessores que forem prestar serviços nos gabinetes dos vereadores deverão ter no ensino médio completo.

Hoje cada um dos 33 vereadores tem uma verba de R$ 46 mil por mês para contratar até sete assessores. Os salários variam de R$ 3,6 mil a 12,6 mil.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade