menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Campinas continua na fase amarela; Estado quer evitar circulação de pessoas após as 22h

Comitê diz que transmissão dos casos do coronavírus estão em alta

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

13h27 - 08/01/2021

Atualizado há 11 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Campinas e região vão continuar na fase amarela do Plano São Paulo de Flexibilização. Com isso, shoppings , salões de beleza e serviços podem funcionar com restrições, como capacidade de público de até 40%. E os comércios podem abrir por até 10h por dia, com fechamento às 22h. Uma das mudanças é que o governo de São Paulo quer reduzir a circulação de pessoas após esse horário nas cidades.

Os shoppings de Campinas retomam o atendimento das 10h às 22h, e o comércio de rua das 8h às 20h. Academias podem abrir com a capacidade de 30%.  

Parques, bosques, museus, teatros e cinemas também tem autorização para funcionarem, desde que respeitem as regras sanitárias.

Já bares e restaurantes podem funcionar até as 20h, porém, em Campinas há uma tolerância de mais de duas horas.

As igrejas podem abrir com até 60% de sua capacidade.

” A situação está grave e há aumento de transmissão. As cidades devem evitar a circulaçaõ de pessoas após o encerramento das atividades econômicas”, disse Paulo Menezes, coordenador do Centro de Contigência da Covid-19.

Mapa da reclassficação das cidades no Plano São Paulo

O Estado de São Paulo está em 90% das cidades na fase amarela e quatro delas na laranja – Sorocaba, Presidente Prudente, Marília e Registro.

Para a reclassificação de fases houve um endurecimento nos indicadores de ocupação de UTI. Houve redução do número de pacientes internados por 100 mil habitantes. Uma cidade para ir para a fase verde, por exemplo, terá de ter 30 internações por 100 mil habitantes. Até então a exigência eram 40 internações.

Casos

São Paulo hoje está com 48.029 mortos e 1.528.952 casos confirmados da doença. A ocupação de leitos de UTI no Estado está em 63,5%.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias