menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Com toque de recolher, Campinas terá PM e GM na rua a partir de hoje

Cidade terá bloqueios em várias regiões

Rose Guglielminetti

09h27 - 18/03/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A partir desta quinta-feira (18/03), homens da PM e da GM estarão nas ruas para o cumprimento do toque de recolher das 20h às 5h. Além disso, o comércio de atividade essencial deve encerrar as atividades às 20h e o descumprimento levará à lacração do prédio. As pessoas que insistirem em fazer aglomerações serão levadas para as delegacias de polícia para lavrar boletim circunstânciado por desrespeito às regras sanitárias.

Veja as novas restrições:

As regras

  • Todos os serviços de drive-thru só podem funcionar até as 20h.
  • Padarias, supermercados e lojas de conveniência de postos de combustíveis devem encerrar as atividades às 20h.
  • Toque de recolher: quem tiver circulando pelas ruas entre 20h e 5h será abordado por GM, PM ou Vigilância Sanitária;
  • Além dos frequentadores de festas clandestinas, poderão ser multadas e levadas para delegacia as pessoas que fizerem reuniões familiares com mais de 10 (dez) pessoas.

A Prefeitura de Campinas também dobrou o valor da multa por descumprimento das regras sanitárias. passou de R$ 1,5 mil para R$ 3,5 mil para quem promove aglomerações como festas.

Bloqueios

A GM e a PM irão fazer bloqueios para obrigar o cumprimento do toque de recolher. “As pessoas que estiverem nas ruas após as 20h serão abordadas pela fiscalização e terão de comprovar que estão na rua devido às atividades essenciais”, disse o secretário de Justiça, Peter Panutto.

Lockdown regional

Amanhã os prefeitos da RMC irá se reunir para decidir se vão adotar ou não um lockdown regional. Eles vão aguardar os efeitos das medidas restritivas impostas pelo Governo do Estado na última segunda-feira (15/03).

Leitos de UTI

Várias cidades da RMC não tem mais leitos SUS de UTI para pacientes com covid-19. Em Campinas, os 160 leitos públicos estão ocupados.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade