publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Convocação de secretária será primeiro teste da base de Dário na Câmara

Vereador quer explicações sobre caso do menino acorrentado em barril

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

16h20 - 16/02/2021

Atualizado há 12 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A base governista do novo prefeito Dário Saadi (Republicanos) terá o primeiro teste nesta quarta-feira (17/02) quando será votado o requerimento de autoria do vereador Nelson Hossri (PSD) que convoca a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos, Vandecleya Elvira do Carmo Silva Moro. O parlamentar quer explicações sobre o caso do menor menor acorrentado pela família num barril.

No governo Jonas Donizette (PSB) a ida de secretários para dar informações à Câmara de Vereadores sempre foi blindada. Como o secretário de Relações Institucionais é o mesmo, a percepção é a de que o atual governo poderá seguir a mesma estratégia. Por outro lado, o que se fala é que a votação desse requerimento vai definir quem é base e quem não é. Nos bastidores, o que se comenta é que o secretário de Relações Institucionais, Wanderley Almeida, já recebeu alguns telefonemas de vereadores que são base, mas que temem votar contra a ida da secretária para dar explicações de um caso que ganhou repercussão nacional.

Hossri está esperançoso. “Eu acredito que tenho boas chances de o requerimento passar até porque essa votação vai mostrar quem é base e que naõ é. Se não passar, vai bater na trave. Não é caça às bruxas, mas apenas para cumprir um papel para pedir explicações para a secretária que é quem paga o conselheiro tutelar”, disse o vereador.

O parlamentar quer saber se a Secretaria de Assistencia Social tinha informação sobre as denúncias de maus-tratos que a criança vinha sofrendo e se sabia, por exemplo, que ela não estava matriculada em nenhuma escola no ano passado.

O caso

No dia 30 de janeiro, a PM (Polícia Militar), encontrou o menino acorrentado dentro de um barril no Jardim Andorinhas, em Campinas. A criança chegou a ficar internada e foi para um abrigo. O pai, a madrasta e a irmã da vítima foram presos por determinação da Justiça.

0 Comentário

publicidade
publicidade
Mais notícias