menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Dário cancela construção de represa de água bruta no distrito de Sousas

Alternativa seria retirar água do Rio Jaguari

Rose Guglielminetti

15h45 - 07/12/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O prefeito de Campinas, Dário Saadi (Republicanos), suspendeu nesta terça-feira (07/12), a construção de uma represa de água bruta, no distrito de Sousas. A população dos distritos, incluindo os de Joaquim Egídio, era contra a obra, que daria uma autonomia de 70 dias em estiagem severa, no distrito devido à área ser uma APA (Área de Preservação Ambiental). As obras ficariam em R$ 359 milhões.

Para resolver o problema, uma das três propostas é captar água do Rio Jaguari. Se aprovada, Campinas retiraria entre 1 e 2 metros cúbicos por segundo do Jaguari. “Isso já foi previamente conversado com o governo do Estado de São Paulo. E é perfeitamente viável porque é mais fácil ser aprovada nos órgãos ambientais”, disse o prefeito.

O valor ainda não está definido, mas o o presidente da Sanasa, Manuelito Magalhães, avalia que ficará em torno de r$ 200 milhões, custo menor do que os R$ 359 milhões que seriam investidos na represa de água bruta que seria construída no bairro Três Pontes.

Segundo o presidente da Sanasa, a mudança se deu porque a constução das represas de Amparo e Pedreira vão possibilitar consumir a água do Rio Jaguari. “Vamos iniciar os estudos e que incluirão os estudos destas alternativas e iniciaremos as obras ainda no mandato do vereador Dário Saadi”, disse o presidente.

Hoje a cidade tem uma capacidade de autonomia de 12 horas diárias para abastecimento.

0 Comentário

publicidade
publicidade