menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Justiça libera leilão milionário de concessão de iluminação pública de Campinas na Bolsa de Valores

Prefeitura vai investir R$ 462,4 milhões no programa

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

18h45 - 26/11/2021

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Justiça liberou a realização do leilão para a concessão dos serviços de iluminação pública de Campinas. A sessão pública de abertura das propostas comerciais será às 14h da próxima segunda-feira (29/11), na Bolsa de Valores, em São Paulo. Essa é a primeira vez que a Prefeitura de Campinas faz um leilão na bolsa. O leilão tinha sido suspenso e a Procuradoria-Geral do Município de Campinas.

A prefeitura pagará ao investidor R$ 462,4 milhões, média de R$ 2,96 milhões mensais, durante o período de 13 anos. O valor será coberto pela taxa de iluminação pública cobrada dos contribuintes. Serão investidos R$ 171,6 milhões para modernização dos atuais 122 mil pontos de luz, com uso de lâmpadas de LED e telegestão.

Quando do lançamento da proposta, o secretário de Serviços Públicos, Ernesto Paulella, disse que os ganhos para a cidade serão significativos. Entre eles, estão melhorias na luminosidade dos locais públicos, uma vez que os 122 mil pontos de luz com lâmpadas de vapor de sódio e 10 mil de vapor de mercúrio, serão substituídos por LED, com uma redução de até 70% no gasto com energia elétrica.

Entre os ganhos está tambéma instalação de um sistema informatizado, onde os pontos de luz terão um código, que permitirá ao cidadão informar, pela internet, locais com lâmpadas queimadas, agilizando, assim, as trocas.

Além da exigência de implantação de iluminação por LED em toda a cidade, estará a instalação de iluminação cênica de praças e monumentos para a valorização dos principais pontos do patrimônio histórico da cidade e até em faixa de pedestre.

“Com a PPP de Iluminação, além da operação, expansão e manutenção do parque e sua atualização tecnológica teremos melhorias no bem-estar social em relação à segurança pública, meio ambiente, lazer, preservação do patrimônio histórico e cultural da cidade e incremento de qualidade do atendimento e da prestação dos serviços”, disse Paulella.

O projeto da PPP foi estruturado pela Prefeitura em conjunto com o Governo Federal, Caixa Econômica Federal e Banco Mundial.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade