menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Juventude Conectada retoma atividades em Campinas

O Projeto prevê a formação e atuação de jovens de 15 a 29 anos com oferta de bolsas pedagógicas e uma grade de formação em cidadania e desenvolvimento pessoal, cultura digital e gestão de telecentros

Juliana Caetano, Band Mais

13h31 - 17/05/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O programa Juventude Conectada retoma, nesta segunda-feira (17) suas atividades em Campinas. Pela primeira vez, bolsistas do projeto vão passar a atuar também no Espaço Cidadão, no térreo do Paço Municipal. O Espaço Cidadão funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h. Os jovens auxiliarão a população nos terminais de autoatendimento para acesso de serviços digitais.

Serão 60 bolsistas de 15 a 29 anos, com a função de atender o público de telecentros realizando oficinas e acesso livre à internet, bem como para o exercício da cidadania e o mercado de trabalho. O Paço Municipal conta com dois bolsistas do programa. Trata-se de uma ampliação da parceria já estabelecida com a Diretoria de Gestão da Informação / Documentos e Atendimento ao Cidadão, pois o Juventude Conectada também funciona nos Agiliza Campo Grande, Ouro Verde e Nova Aparecida. Está prevista a instalação do Programa no Agiliza Barão Geraldo no segundo semestre.

Em função do agravamento da pandemia, os telecentros tiveram o atendimento presencial suspenso a partir de 3 de março deste ano e agora retomam as atividades, seguindo todos os protocolos sanitários. A partir de hoje, serão 22 unidades distribuídas no município. De acordo com o protocolo de saúde, os acessos serão permitidos somente para solicitações de serviços públicos, como RG (Carteira de Identidade) e Carteira de Trabalho.

Segundo Felipe Gonçalves da Silva, coordenador do programa, para entrar na unidade, o usuário terá que, obrigatoriamente, usar álcool em gel para higienização das mãos e a utilização dos computadores somente será permitida com uso de máscara cobrindo nariz e boca.

A capacidade dos telecentros é de 35%, com apenas uma pessoa por máquina. Não é permitido comer ou beber dentro da unidade. O usuário que não cumprir as regras será impedido de utilizar o serviço. Os bolsistas farão revezamento de atividades presenciais para que fique no máximo dois jovens por período em cada telecentro.

O Projeto prevê a formação e atuação de jovens de 15 a 29 anos com oferta de bolsas pedagógicas e uma grade de formação em cidadania e desenvolvimento pessoal, cultura digital e gestão de telecentros, preparando esse jovem para atender o público do telecentro com a realização de oficinas e acesso livre à internet bem como, para o exercício da cidadania e o mercado de trabalho.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias