publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Seis regiões entram no mapa da Prefeitura como de alto risco para dengue

Em 2020, Campinas contabilizou 3.943 casos confirmados de dengue;. a região com mais infectados foi a Noroeste, com 1.083

Blog da Rose

07h06 - 19/01/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Mais seis áreas de Campinas entraram no radar da Secretaria de Saúde por apresentarem risco de transmissão da dengue: Jardim Adhemar de Barros, Jardim Esplanada, Parque das Indústrias, Jardim Bassoli, Conjunto Residencial Parque São Bento, Jardim Novo São José e Jardim Proença.

Embora os esforços, neste momento, estejam concentrados no combate à transmissão do novo coronavírus, o trabalho de controle da dengue continua sendo realizado pelas equipes da Secretaria de Saúde. “Precisamos ter um cuidado especial nesta época do ano por conta das chuvas, que causam acumulo de água e geram novos criadouros”, diz Heloísa Malavasi, coordenadora do Programa de Arboviroses de Campinas.

De acordo com Heloísa, boletins emitidos pela Secretaria de Saúde, como o Alerta 14, divulgado nessa segunda, têm como objetivo alertar a população sobre novas áreas de transmissão da dengue e mobilizar as pessoas para que contribuam com o controle de criadouros do mosquito.

“É importante chamar a população para a parceria na responsabilidade pelo controle dos criadouros. É essencial que as pessoas verifiquem seus quintais, vasos de plantas e outros possíveis criadouros e nos ajudem no controle da doença em nossa cidade”, alerta Heloísa.

Dados de 2020

Em 2020, Campinas contabilizou 3.943 casos confirmados de dengue. As regiões com mais pessoas infectadas foram a Noroeste (1.083) e Sudoeste (1.065), seguidas da Norte (953), Leste (504) e Sul (338). 

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade