menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

MP investiga Filipe Marchesi por rachadinha na Câmara de Campinas

Denúncia foi feita por meio de panfletos anônimos

Blog da Rose

15h32 - 02/12/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O promotor Angelo Carvalhaes também abriu procedimento para investigar o vereador Filipe Marchesi (PSB) por prática de rachadinha – retenção de parte do salário do funcionário que recebe dos cofres públicos. No mês passado, folhetos anônimos, com fotos do parlamentar, e com o título de “Campeão da rachadinha”, foram espalhados na região do Jardim São José. O promotor investiga ainda o vereador Nelson Hossri (PSD), que também foi denunciado pela mesma prática.

No caso de Marchesi ele ficaria com parte do salário de um administrador regional.

No texto do folheto, a denúncia diz que o salário do parlamentar é de R$ 60 mil por mês, que seria resultado da obtenção de parte dos salários recebidos por pessoas indicadas pelo parlamentar e que trabalham na Sanasa e na Emdec. O subsídio pago a um parlamentar é de R$ 10 mil.

Cartaz anônimo que foi espalha na base eleitoral do vereador Filipe Marchesi

Além disso, diz ainda que o parlamentar indicou o Administrador Regional 6 em troca do aluguel de uma igreja do vereador, que é pastor. O servidor seria dono do prédio localizado no Jardim Nova Mercedes.

Os cartazes foram distribuidos nos bairros São José, San Diego e Nova Mercedes.

Outro lado

Nesta quinta-feira (02/12), Marchesi manteve a versão dada anteriormente de que a acusação é mentirosa. Ele fez um BO (Boletim de Ocorrência) e tenta identificar os autores dos folhetos anônimos.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade