menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Gaeco realiza operação contra crime organizado na região de Campinas

Foram realizadas prisões em Várzea Paulista, Jundiaí, Indaiatuba, Valinhos, Mogi Mirim, Mogi guaçu e Estiva Gerbi

Juliana Caetano, Band Mais

10h59 - 22/04/2021

Atualizado há 16 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Foram realizadas prisões em Várzea Paulista, Jundiaí, Indaiatuba, Valinhos, Mogi Mirim, Mogi guaçu e Estiva Gerbi

Operação conjunta BAEP e GAECO, contra o crime organizado, realizou o cumprimento de 18 mandados de prisão e busca , nas cidades de Valinhos, Indaiatuba, Jundiaí, Várzea Paulista, Mogi Mirim, Mogi Guaçu e Estiva Gerbi, onde 13 pessoas foram presas. Também foram apreendidos armas, drogas, dinheiro, celulares e documentos.

A equipe do 1º BAEP em apoio ao ministério público deflagrou a Operação Rebote e cumpriu ordem de prisão e busca domiciliar contra B.V.R.S, vulgo Príncipe/Neimar, que estava com sua esposa identificada como D.R.M.D (ambos presos). Com o casal foi localizado duas armas de fogo calibre 9.mm; cinco carregadores pequenos; dois carregadores grandes; duas réplicas de pistolas; cocaína pura; cocaína embalada para consumo; crack; maconha; duas balanças de precisão; um HT (rádio comunicador); diversas embalagens para acondicionar a droga e R$ 1.000,00 em dinheiro.Foram apreendidos ainda uma placa de veículo; um caderno de anotação e quatro celulares. A ocorrência está em andamento na Delegacia de Investigações Gerais de Jundiaí.

Sorocaba

Na manhã desta quinta-feira, 22/04, foi deflagrada por policiais civis da Divisão Especializada de Investigações Criminais (DEIC) de Sorocaba a operação “BANDIT”, com o cumprimento de Mandados de Prisão, Busca e Apreensão nas cidades de Sorocaba, Mogi das Cruzes, Santos e São Paulo.

Além da prisão dos investigados, sendo que 2 foram presos na semana passada pela Polícia Federal em Minas Gerais, também foi apreendida 1 caminhonete que teria sido usada na escolta e transporte das drogas.

As diligências para o cumprimento dos mandados ainda estão em andamento para a apreensão e localização dos investigados.

Após 5 meses de investigação a DEIC conseguiu identificar uma organização criminosa que realizava a logística e distribuição de entorpecentes que usava aviões no Aeroporto de Sorocaba. As drogas eram transportadas de cidade paulista para a região Nordeste do país e de lá seguiam rumo a Europa.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade