menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Polícia Civil intima suspeita de crime de racismo contra vereadora de Campinas

Mulher teria xingado vereadora Paolla Miguel (PT) de "Preta lixo"

Rose Guglielminetti

12h16 - 16/11/2021

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Polícia Civil vai intimar nesta terça-feira (16/11) a mulher apontada como a autora da frase racista “Preta lixo” contra a vereadora de Campinas Paolla Miguel (PT), na última dia 8 de novembro, durante uma sessão da Câmara de Vereadores.

Se conseguir intimá-la. o depoimento deve ser marcada para amanhã (17/11). A suspeita foi identificada pelo vereador Jorge Schneider, que disse que a viu gritando e xingando a parlamentar, quando ela usava a tribuna defesa do Fundo de Valorização da Comunidade Negra.

Ela estava junto com um grupo de direita que foi ao Parlamento para protestar contra a adoção do passaporte de vacina em grandes eventos. Em Campinas, as pessoas têm de apresentar o comprovante de vacina ou um exame de PCR de que não está contaminado com a covid-19 para acessar shows e outros eventos.

Duas pessoas que integram esse movimento negam o ataque racista e dizem que a frase foi “Petta lixo”, se referindo ao vereador Gustavo Petta (PCdoB). Porém, a assessoria da Câmara nega e diz que a frase é audível.

Outras testemunhas

Na última sexta-feira (12/11) os investigados ouviram a vereadora Paola Miguel e os veradores Gustavo Petta (PC do B), Cecílio Santos e Guida Calixto, ambos do PT, como testemunhas.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade