menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

População na extrema pobreza aumenta 14% durante a pandemia em Campinas

Cidade tem hoje 43 mil pessoas vivendo com renda de R$ 89,00 por pessoa na família

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

14h49 - 21/05/2021

Atualizado há 30 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O número de pessoas que entraram no grupo de extrema pobreza em Campinas aumentou 14% neste ano. Em abril do ano passado, eram 38 mil e hoje são 43 mil, segundo a secretária de Assistência Social, Pessoa com Deficiência e Direitos Humanos de Campinas, Vandecleya Moro. O empobrecimento é atribuído aos efeito da pandemia do coronavírus.

Neste grupo, estão as pessaos que vivem com R$ 89,00 por pessoa.

Também houve aumento no número de pessoas que entraram no grupo de baixa renda. Passou de 16 mil no ano passado para 17 mil neste ano. Essas pessoas sobrivivem com uma renda de R$ 178 por pessoa.

Um outro aspecto que mostra a queda na renda do brasileiro e a necessidade de recorrer a programas de inclusão de renda está demonstrado no aumento de pessoas com bolsa família. Hoje são 41.747 pessoas que dependem dessa ajuda, ante 40 mil no ano passado.

Segundo a secretária, a prefeitura tem distribuído alimentos, além do cartão nutrir, no valor de R$ 94 – para 26 mil pessoas.

Ouça a entrevista concedida pela secretária ao Programa Bastidores do Poder, da Rádio Bandeirantes, apresentado por mim e pela jornalista Zezé de Lima.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade