menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Promotor devolve inquérito de racismo para delegado investigar outros crimes

MP quer ampliar inquérito para investigação de delito de desacato e falso testemunho

Rose Guglielminetti

12h31 - 30/11/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O promotor Jose Carvalho Santoro Junior devolveu o inquérito ao delegado da 1ª DIG (Delegacia de Investigações Gerais), José Glauco Ferreira, para apurar outros crimes dentro do inquérito de crime de injúria racial contra a vereadora Paolla Miguel (PT), na sessão do último dia 8 de novembro.

De acordo com ele, é preciso também investigar se houve delito de desacato em relação ao vereador Gustavo Petta (PCdoB) e até mesmo um crime de falso testemunho praticado por vereadores que identificaram uma mulher como autora da frase “Preta lixo” proferida quando a petista estava discursando na tribuna. “Há necessidade de melhor se apurar a materialidade”, escreveu ele.

A decisão do promotor ocorreu após o vereador Nelson Hossri (PSD), que está sendo investigado por quebra de decoro parlamentar ao levar apoiadores à Câmara no dia do suposto crime de racismo, ter enviado o laudo pericial sobre o áudio assinado pelo perito Ricardo Molina. O técnico sustenta que a frase dita foi “Peta lixo”.

Porém, um outro lado, dessa vez encomendado pelo Legislativo campineiro, afirma que não é possível verificar o teor do conteúdo dito.

A polícia indiciou uma mulher como autora da injúria racial após o vereador Jorge Schneider (PL) ter identificado a pessoa como a pessoa que teria sido racista com a vereadora. Na delegacia, a mulher negou que tenha ofendido a vereadora, mas que se dirigiu a Petta. Segundo ela, o grupo ao qual ela faz parte tem sistematicamente uma posição de confronto com o parlamentar desde que ele liderou o veto à instalação de uma escola cívico-militar em Campinas.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade