menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Sanasa amplia número de conselheiros que recebem R$ 11 mil por mês

Empresa criou mais dois cargos de livre indicação do presidente

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

13h28 - 24/05/2021

Atualizado há 27 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Sanasa pretende ampliar o número de integrantes do Conselho de Administração que recebem R$ 11 mil por mês, independemente da quantidade de reuniões. De acordo com proposta, serão nove e não mais sete pessoas.

É neste conselho que estão políticos como o ex-vereador Marcos Bernadelli (PSDB). Questionado se a ampliação se dá para contratar políticos, o presidente da Sanasa, Manuelito Pereira Magalhães Júnior, constestou. “As nomeações têm uma diretriz técnica. O Bernadelli não está como político, mas como advogado. Antes da pessoa ser nomeada como conselheira tem que passar por uma comissão formada por funcionários”, disse ele.

A mudança poderá ser definida em reunião no dia 24 de junho, que também fará alterações no estatuto da empresa para adequação ao novo marco regulatório de saneamento.

A ampliação, segundo alguns conselheiros, é para adapatar à lei 13.303 e também para reforçar a governança da empresa. Ressaltaram que os conselheiros podem ter os bens penhorados, caso a empresa não vá bem ou eles tomem decisões erradas.

Condenação

Na última sexta-feira, o TJ (Tribunal de Justiça de São Paulo) manteve a condenação do ex-presidente da Sanasa, Arly de Lara Romeo, por improbidade administrativa. De acordo com o Ministério Público, ele usou a empresa como cabide de emprego para contratar indicados políticos em cargos que não exigem concurso público. A empresa tem hoje 67 cargos de livre nomeação do presidente da Sanasa.

Magalhães Júnior disse que todos os nomeados em cargos de confiança tem funções definidas e trabalham. “Não encontrei ninguém descrito como o MP pontou.”

Segundo ele, a Sanasa prepara uma reestruturação desses cargos comissionados. “O objetivo será a meritocracia, sendo que a remuneração será de acordo com o que a pessoa produzir”, disse.

A previsão é que, em 2021, a empresa gaste R$ 439.809,24 com o Conselho Fiscal; R$ 1.026.221,56, com o Conselho de Administração e R$ 3.666.849,90, com os cargos da diretora.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade