menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

São Paulo vai abolir o uso da máscara a partir do dia 11 de dezembro

Estado está com 74,5% das pessoas vacinadas

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

13h04 - 24/11/2021

Atualizado há 2 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governador João Doria (PSDB) anunciou nesta quarta-feira (24/11) que vai liberar o fim do uso da máscara a partir do dia 11 de dezembro. Segundo o governo tucano, a medida é segura devido à cobertura da vacinação contra a covid-19, além da queda no número de óbitos e de internações e infectados pelo coronavírus.

Medida será adotada em espaços abertos. No transporte público vai continuar sendo obrigatório.

No início deste mês, o governo havia ifnormado que pretendia flexibilizar no dia 1ª de dezembro, caso o Estado tivesse 75% da população vacinada. Além disso, SP deveria ter 1,1 mil novos casos registrados por dia e as internações deveriam estar abaixo de 300 diariamente e os óbitos não poderiam ser maiores do que 50.

De acordo com a coordenadora-geral do Estado de Imunização, Regiane de Paula, São Paulo, se comparado com outros países, está no quinto lugar entre os que mais vacinam. Segundo ela, o estado está com 74,5% da população vacinada, o que significa que foram aplicadasd 76.618.949 doses da vacina.

Regiane disse que entre os dias 1º e 10 de dezembro, o Estado vai fazer uma campanha para que as pessoas que não tomaram a segunda dose do imunizante complete o ciclo vacinal. A meta é chegar a 80% da população vacinada antes da liberação das máscaras.

É importante entender que apesar de que a decisão da vacina seja individual, ela tem um reflexo no coletivo. É importante que todos estejam imunizados”

Regiane de Paula, coordenadora-geral do Estado de Imunização

O governador fez um apelo para que os jovens e adolescentes se vacinem. Esse grupo não está respondendo ao chamado do Estado para se imunizar. Desse grupo, 65% deles não tomaram a segunda dose.

“Se você é pai, avó, avô ou parente de algum jovem ou adolescente o incentive a tomar a vacina. É muito importante que tenhamos todos vacinados”, disse o tucano.

Adesão

Sobre as prefeituras aderirem à liberação, o governador disse que “as prefeituras podem ser mais rigorosas do que o Estado, mas não menos do que o Estado, mas não poderão facilitar além dos limites do que o Estado está colocando”. Ou seja, a flexibilização não pode ocorrer antes do dia 11 de dezembro.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade