publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Veja as regras da fase amarela, que começa a vigorar neste sábado em Campinas

Blog da Rose

18h22 - 05/02/2021

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

À partir deste sábado (06), Campinas entra na fase amarela do Plano São Paulo. As novas regras foram anunciadas em uma coletiva de imprensa via internet pelo prefeito da cidade, Dário Saadi (Republicanos), na tarde desta sexta-feira (05).

Os estabelecimentos como academias, salões de beleza, restaurantes, cinemas, teatros, shoppings, concessionárias, escritórios e parques públicoS e serviços em geral podem ficar abertos por 12 horas, no período entre 6h e 22h. Os estabelecimentos vão ter que seguir todas as normas sanitárias com lotação de 40% de suas capacidades.

Restaurantes também poderão abrir por 12 horas no período entre 6h e 22h, com limite de 40%. Após o fechamento, os clientes dentro do estabelecimentos vão ter mais duas horas para consumir seus pedidos. A venda de bebidas alcoólicas está proibida depois das 20h.

Bares e lojas de conveniência terão que fechar as portas às 20h, mas os clientes poderão seguir dentro do estabelecimento por mais duas horas, mas sem a venda de bebidas alcoólicas.

Os parques e bosques municipais vão abrir das 7h às 18h, todos os dias, com exceção do Bosque dos Jequitibás, que fecha às segundas. O Parque do Taquaral fica aberto até as 19h.

No retorno das aulas na rede municipal, será mantida a limitação de 50% dos alunos por sala. Já nas escolas particulares, esse limite sobe para 70% na fase amarela.

Os pontos facultativos do Carnaval seguem suspensos. Segundo a diretora da Vigilância em Saúde, Andrea Von Zuben, as medidas restritivas são essenciais por causa do risco da cepa de coronavírus que circula em Manaus, mas ainda não foi encontrada em Campinas.

Segundo o prefeito, a melhora nos índices de controle da pandemia é fruto do trabalho de toda Região Metropolitana de Campinas e pela abertura de novos leitos na cidade. 43 novas vagas em UTI/Covid foram criadas este ano no SUS municipal. O prefeito também ressaltou que 25% dos pacientes internados em Campinas são de outras cidades.

Segundo o secretário de Saúde, Lair Zambon, a preocupação agora está nos leitos de enfermaria, já que dos 247 disponíveis no SUS, 235 estão ocupados. Outras 24 vagas podem ser criadas no PS Metropolitana do Padre Anchieta.

Na entrevista coletiva, também foi ressaltado que Campinas é a segunda cidade que mais vacinou no estado, perdendo apenas para a capital paulista. 3% da população campineira já foi imunizada.

0 Comentário

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade