menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe

Campinas soma em 2019 225 novos abrigos de ônibus colocados por concessionária

Agora, no total, cidade conta com 329 equipamentos ativos

Band Mais

11h24 - 24/12/2019

Atualizado há 3 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A concessão pública firmada em 2018 pela administração de Campinas implantou até esse ano 225 abrigos de ônibus do mesmo modelo existente na avenida Francisco Glicério. Agora, no total, Campinas conta com 329 equipamentos ativos, 295 deles já estão com a iluminação funcionando. A solicitação de energização dos demais abrigos já foi formalizada junto à CPFL.  

Os novos equipamentos possuem cobertura de material mais leve e resistente a impactos, quatro assentos individuais e iluminação em LED.   Enquanto aguardam a chegada dos ônibus, os usuários podem recarregar os celulares nas tomadas USB disponíveis nos abrigos. Pessoas com mobilidade reduzida foram beneficiadas com espaço para cadeirantes e piso podotátil no entorno.   A identificação visual dos novos equipamentos traz informações sobre as linhas atendidas, o que garante a integração com o aplicativo “Busão na Hora” (CittaMobi). O usuário pode consultar, em tempo real, a chegada da linha descrita no ponto. O “Busão na Hora” está disponível para Android e IOS.   

A concessão obriga a manutenção permanente dos abrigos assumidos pela empresa. Ao longo de 2019, foram realizadas mais de 17,8 mil ações de manutenção, que incluem vistoria, limpeza, retirada de panfletos e de pichações.  O cronograma de implantação prioriza as regiões com maior demanda de passageiros. Entre as avenidas que receberam a instalações de abrigos novos estão: Anchieta, Andrade Neves, Aquidaban, Baden Powell, Barão de Itapura, Benjamin Constant, Brasil, Heitor Penteado, José de Souza Campos (Norte-Sul), Júlio de Mesquita, Moraes Salles, Orosimbo Maia e Senador Saraiva.   

No período de 2020 a 2022, está prevista a implantação de 223 novos abrigos por ano, totalizando 894 equipamentos. Os novos abrigos são instalados num raio de 5 km da região central e nos principais corredores estruturantes do transporte público.   A prestação dos serviços da concessão é feita pela empresa Verssat Indústria e Construção. A receita da concessionária, proveniente da exploração publicitária, com exclusividade, dos pontos de parada concedidos, através dos chamados MUPI’s (Mobiliários Urbanos Para Informação) é que propicia a renovação do mobiliário urbano e a sua manutenção. 

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade