menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Esporte

Chefe da Mercedes indica que GP do Brasil de F1 não será realizado

Prova em Austin, no Estados Unidos, também deve ficar fora do calendário em 2020

Esportes

18h43 - 03/07/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Grand Prêmio do Brasil de Fórmula 1 não deve ser realizado em 2020 por causa da pandemia do novo coronavírus. Toto Wolf, chefe da Mercedes, indicou que tanto a prova em Interlagos, quanto o GP de Austin, nos Estados Unidos, devem ficar fora do calendário.

“Olhando para esses países agora, não é possível imaginar que estaremos lá”, disse Wolff à BBC. “Baseado nas minhas conversas com Chase Carey, ele não quer fechar nenhuma porta, mas não parece que estaremos nesses locais. Eles são muito cuidadosos e não vão arriscar as pessoas”, completou.

Brasil e Estados Unidos são os dois países mais afetados pela covid-19. Somados, ambos já registraram mais de 4 milhões de infectados. O calendário inicial apontava o GP de Austin para o para 25 de outubro, enquanto a prova no Brasil deveria ocorrer no dia 15 de novembro.

A pandemia fez a Fórmula 1 alterar todo o calendário de 2020. Apenas oito provas estão confirmadas até o momento. A primeira será realizada neste domingo, 5, na Áustria.

A organização planeja ter um número entre 15 e 18 GPs. Para isso, a tendência é que mais provas sejam incluídas na Europa. Os circuitos de Portimão, em Portugal, e Mugello, na Itália, devem ser os próximos confirmados.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias