menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe

Agência Brasil

Notícias

Coronavírus afeta mercado de flores em Holambra

Ibraflor prevê ainda fechamento de 100 mil vagas e falência de 66% dos produtores de flores. 

Band Mais

11h00 - 28/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Cerca de 120 mil trabalhadores de floriculturas podem ficar desempregados com o fechamento do comércio para conter o avanço do coronavírus, segundo o Ibraflor (Instituto Brasileiro de Floricultura). A entidade prevê ainda que 66% dos produtores de flores irão à falência. Em São Paulo, 69 pessoas morreram por causa da covid-19 e outros 1.223 pacientes foram testados e tiveram resultado positivo para a doença. 

De acordo com a Ibraflor, os números são projetados em cima dos meses de março e abril, período em que o setor se prepara para atender a grande demanda de Dia das Mães. E com a quarentena para evitar a disseminação do coronavírus, calcula-se que o setor deixou de faturar 297 milhões.

Diante deste cenário, o presidente da Ibraflor,  presidente Kees Schoenmaker enviou uma carta ao Ministério da Agricultura apontando os resultados negativos do setor no maior polo produtor de flores do país, na cidade Holambra.  A entidade também pede que haja uma flexibilização dos normas para o setor tanto do governo federal quanto estadual com objetivo de reduzir os danos financeiros.

Além disso, nas redes sociais os associados têm feito uma campanha para que os consumidores comprem flores e não as deixem morrer, já que uma parte da produção tem sido descartada. 

Com informações de Luis Eduardo de Sousa 

 

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade