menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

“Dia D” contra o sarampo será neste sábado

Vacina contra a doença será oferecida em 10 centros de saúde

Rose Guglielminetti, Band Mais

08h00 - 29/11/2019

Atualizado há 7 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Secretaria de Saúde realiza neste sábado (30/11) o “Dia D” da campanha de vacinação contra o sarampo voltado para adultos entre 20 e 29 anos de idade. Serão 11 locais de vacinação disponíveis para a população no período entre 8h e 13h. Em Campinas, já foram registrados 115 casos confirmados da doença. Não houve mortes.

A imunização será oferecida 10 Centros de Saúde, das 8h às 13h: CS Vila Ipê, Jardim Aurélia, Parque Valença, Jardim Florence, Jardim Capivari, Santa Lúcia, Jardim Vista Alegre, União de Bairros, DIC I e Santo Antônio. Também haverá uma unidade móvel no Residencial Sirius, das 8h às 12h.

O sarampo é uma doença infecciosa grave, causada por um vírus, que pode ser fatal. Sua transmissão ocorre quando o doente tosse, fala, espirra ou respira próximo de outras pessoas.

 Dos 115 casos, 31 são em menores de um ano; 24 são em crianças entre 1 ano e 4 anos; seis em crianças entre 5 e 9 anos; três entre 10 e 14 anos; dez de 15 a 19 anos; outros 27 são em adultos na faixa etária entre 20 e 34 anos; onze são na faixa entre 35 e 49 anos de idade; e ainda há três casos entre 50 e 64 anos.

Desde o dia 18 de novembro, a Secretaria iniciou segunda etapa da campanha de intensificação contra o sarampo, agora voltada para adultos entre 20 e 29 anos de idade. Uma primeira fase foi realizada entre 7 e 25 de outubro e era direcionada para crianças de seis meses a menores de 5 anos de idade. No total, foram imunizadas 85 mil pessoas.

Sintomas

Os sintomas da doença são febre acompanhada de tosse, irritação nos olhos, nariz escorrendo ou entupido ou mal-estar intenso.

Esquema Vacinal  

Segundo a Secretaria de Saúde, as crianças a partir de seis meses de idade devem tomar a dose zero da vacina.  Devem ser vacinadas as crianças a partir de seis meses de idade, a chamada dose zero. A dose zero não substitui as de rotina, que devem ser mantidas aos 12 meses, por meio da vacina tríplice viral, e aos 15 meses, por meio da vacina tetraviral ou pela tríplice viral associada à vacina contra a varicela.

De acordo com a Saúde, a efetividade da vacina é maior para aqueles que tomaram todas as doses recomendadas.  É importante que todas as pessoas que perderam a carteirinha de vacinação ou não têm registro das doses procurem o centro de saúde para atualizar o esquema vacinal. Quem tem até 29 anos precisa tomar duas doses da vacina e dos 30 aos 59 anos, a recomendação é de uma dose.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade