menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Diferentemente do divulgado, Bruno Gagliasso foi demitido da Globo por mau comportamento

Em novembro, emissora e ator divulgaram que o fim

11h09 - 31/01/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Por essa você não esperava! Diferentemente do que foi divulgado em novembro, que o fim do contrato entre Globo e Bruno Gagliasso teria sido de comum acordo, partiu da emissora a iniciativa de não renovar o vínculo.

Após 18 anos na emissora, o ator foi desligado pelo “mau comportamento” durante as gravações de “O Sétimo Guardião”. Segundo fontes no alto escalão da emissora, a avaliação de Gagliasso na trama foi que o ator não abraçou o personagem como era esperado de um protagonista.

Pra piorar a situação, Bruno ainda curtiu postagens em redes sociais que telespectadores faziam críticas a folhetim, o que foi considerado falta de profissionalismo de sua parte.

Com todos esses pontos acumulados, a cúpula da emissora chegou à conclusão que o ator indicava que não queria mais fazer novelas, o que já atrapalhava seu desempenho em frente às câmeras.

O seu último trabalho de sucesso foi em 2014, na série Dupla Identidade. Depois disso, suas atuações em Babilônia (2015), Sol Nascente (2016) e na novela de Aguinaldo Silva, não empolgaram e considerados fracassos para os padrões da Globo

Essa decisão já havia sido tomada ao final da novela, já que o contrato do ator venceria em novembro. A Globo, também já atendendo sua nova política de coartar profissionais que ganham muito e trabalham pouco, além de passar por contratos por obra realizada, deu como certo a não renovação.

Gagliasso por sua vez, também insatisfeito, não fez esforço algum para que o quadro fosse revertido, pondo assim fim no contrato fixo do ator.

Ele assinou com o Netflix para produções da plataforma. Apesar disso, a assessoria do ator reforça que o fim foi de “comum acordo” e que partiu de Gagliasso a decisão de não seguir como contratado da emissora.

“A Globo inclusive fez uma proposta para que o contrato fosse renovado enquanto Bruno sinalizou seu desejo de trabalhar por obra. Reitero que foi consensual, em comum acordo e também reflexo de um novo tempo”, declarou a assessoria.

A emissora também negou a demissão do ator. “Bruno não foi demitido. Seu contrato chegou ao fim e, em comum acordo, não foi renovado”, diz a declaração do canal.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias