menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Diretores do Sindicato dos Servidores “ocupam” sala de Jonas contra volta às aulas

Aulas serão retomadas no dia 7 de outubro para os alunos dos 5º e 9º anos, técnicos e EJA

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

15h53 - 16/09/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Seis diretores do Sindicato dos Servidores “ocuparam” na tarde desta quarta-feira (16/09) a antessala do prefeito de Campinas, Jonas Donizette (PSB). Eles querem ser recebidos pelo chefe do Executivo porque a entidade é contra a volta das aulas no dia 7 de outubro.

Segundo eles, a decisão de procurar o chefe do Executivo se deu porque a secretária de Educação, Solange Pelicer, não os atende para discutir o assunto da reabertura das escolas. Os sindicalistas dizem que há riscos de contaminação aos professores, servidores e alunos.

O prefeito publicou no Diário Oficial de hoje as regras para a volta às aulas no dia 7 de outubro. Terão aulas presenciais os alunos dos 5º e 9º anos do Ensino Fundamental, dos cursos técnicos do Ceprocamp e EJA (Ensino de Jovens e Adultos). Esse grupo atinge cerca de 10 mil alunos. A Rede Municipal de Ensino tem 70 mil alunos distribuídos em 206 unidades.

O Ensino Infantil só terá o funcionamento normalizado em 2021.

Quando às escolas particulares e estaduais a reabertura é facultativa.

Depois da ida dos diretores ao gabinete do prefeito, a secretária de educacão, Solange Pelicer, e o diretor pedagógico, Marcos Lena, além do secretário de Assuntos Jurídicos, Peter Panuto, os receberam.

Outro lado

Em nota, a Secretaria de Educação respondeu que “Havendo disponibilidade de agenda, a secretária de Educação, Solange Pelicer, costuma atender a todas que são solicitadas. Em relação ao sindicato, os pedidos enviados foram acolhidos e, nos casos de incompatibilidade de agenda, representantes da pasta foram designados para atender a entidade.”



0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade