publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Dois casos da variante britânica do coronavírus foram registrados em Sorocaba

Segundo a Prefeitura, tratam-se de dois casos antigos monitorados pela Vigilância Epidemiológica

Band Mais

12h22 - 16/02/2021

Atualizado há 16 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A Secretaria Estadual da Saúde confirmou na segunda-feira (15/02), após revisão nos registros de contaminação por covid-19 no Estado, que foram registrados sete casos da variante britânica do coronavírus, sendo cinco na capital e dois em Sorocaba. Todos os casos são de pessoas que tiveram contado com pessoas de Londres.

A Prefeitura de Sorocaba, por meio da Secretaria da Saúde (SES), informa que, até o momento, não teve a confirmação oficial pela Secretaria Estadual da Saúde sobre os dois casos suspeitos com a variante britânica da covid-19. Tratam-se de dois casos antigos monitorados pela Vigilância Epidemiológica Municipal desde o dia 29 de dezembro e ambos não transmitem mais a doença.

Casos da covid-19 em Sorocaba

Segunda a Secretaria Municipal de Saúde, houve aumento nos recuperados da covid-19 na segunda-feira (15/02), chegando ao total de 33.150. Já, os casos confirmados com a doença passaram de 34.063 para 34.159 na cidade. Os óbitos com a confirmação da doença aumentaram para 710 e a taxa de letalidade no município é de 2,07%, abaixo da taxa estadual, que é de 2,9% e da nacional, que se encontra em 2,4%.

Cepa de Manaus

A Secretaria da Saúde de São Paulo registrou em todo o estado, até asegunda-feira (15/02), 25 casos de covid-19 da cepa (sinônimo de “variante” ou “linhagem”) de Manaus. Foram registrados 9 casos na Capital; 3 em Jaú; 1 de Águas de Lindóia e 12 em Araraquara.
A confirmação de novas variantes ocorre por meio de sequenciamento genético, além da investigação epidemiológica dos casos, como históricos de viagens e contatos.
Até o momento, segundo nota da Secretaria de Saúde, não há comprovações científicas de que sejam variantes mais transmissíveis ou provoquem quadros mais graves, nem evidências referentes à capacidade de resposta imune das vacinas disponíveis. Pesquisadores em todo o mundo estudam o comportamento da pandemia e as mutações do vírus (SARS-CoV-2).

0 Comentário

publicidade
publicidade
Mais notícias