menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Doria aproveita e critica Bolsonaro pela “República dos amigos”

Governador é adversário do presidente

Rose Guglielminetti, Band Mais

12h45 - 27/04/2020

Atualizado há 1 mês

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou a coletiva desta segunda-feira (27/04) para jogar mais gasolina na crise gerada após a saída de Sérgio Moro do Ministério da Justiça na última sexta-feira (27/04).

“Polícia Federal não é familiar. O Brasil rejeitou a república dos companheiros e do mesmo rejeita a dos amigos. Não podemos ser condescendentes. Não devemos ser condescendentes nem com os companheiros nem com os amigos. Entendo que o presidente da República deve interagir com o povo e não com o chefe da PF. Interferir (na PF) é crime”, disse ele.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade