menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Doria condena ataque de Bolsonaro a repórter acusada de insinuação sexual

Patrícia Campos Mello, jornalista da Folha de S. Paulo, foi vítima de um depoimento na CPI da Fake News

23h59 - 18/02/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), condenou na tarde desta terça-feira (18/02), a ofensa feita pelo presidente Jair Bolsonaro a repórter da Folha de S. Paulo, Patrícia Campos Mello, com uma insinuação sexual.

A fala do tucano ocorreu horas depois de Bolsonaro ter dito durante a manhã que a jornalista “queria dar o furo de qualquer jeito”, em referência a uma reportagem na qual Patrícia entrevistou Hans River Rio do Nascimento, um ex-funcionário da Yacows, agência de disparos em massa por Whatsapp.

O tucano deu a declaração durante evento para empresários na capital paulista, quando ele também disse respeitar “a liberdade de imprensa, o jornalismo e aqueles que fazem a notícia”, segundo informações do UOL.

“Considero muito desrespeitosa a atitude do presidente, mais uma vez em relação aos jornalistas e em especial a uma jornalista mulher. Desrespeitosa, inadequada e condenável a atitude do presidente”, disse Doria.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade