menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Doria decreta quarentena em todo o Estado de SP e fecha comércio

Medida começa a valer na próxima terça-feira (24/03)

Rose Guglielminetti, Band Mais

13h16 - 21/03/2020

Atualizado há 10 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), decretou neste sábado quarentena em todos os 645 municípios a partir da próxima terça-feira (24/03). A medida vale por 15 dias, terminando no dia 7 de abril. Isso significa o comércio, com exceção dos essenciais, irá parar de funcionar. Indústria, construção civil e bancos ficam fora da medida.

São Paulo tem 15 mortos pela Covid-19 e outros 396 casos confirmados e 9 mil em investigação. Além disso, há 34 pacientes na UTI (Unidade de Terapia Intensiva). Seis novas mortes foram confirmadas hoje.

O infectologista David Uip, coordenador da equipe que combate a pandemia do novo coronavírus no Estado de São Paulo , explicou que ampliou a medida restritiva porque o Estado entrou no 8º dia de transmissão comunitária. ” São medias importantes no tempo adequado e respaldada pela comunidade científica. Isso é sério”, disse ele.

As medidas

De acordo com o governador, bares, restaurantes e cafés deverão fechar as portas. A saída é utilizar os serviços de delivery para manter o abastecimento, empregos e não trazer tanto prejuízos aos comerciantes deste setor. “Estamos numa guerra de vida e morte. É uma ordem (fechamento) e pedimos aos empresários de alimentação sejam criativos e solidários neste momento”, disse Doria.

No ramo de alimentação, estão liberados para funcionar supermercados, hipermercados, padarias e açougues.

Na área da Saúde, estão liberados o funcionamento de hospitais, clínicas, farmácias e clínicas ondontológicas.

Já os serviços ligados ao abastecimento como transportadores, armazéns, podes de gasolina, aplicativos de transportes, táxis, serviços de call center, lojas de pet shop, vão permanecer abertos.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade