menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Blog da Rose

Dos 17 vereadores reeleitos de Campinas, 10 deles viram os votos “encolherem” nas urnas

Outros sete parlamentares conseguiram ampliar a votação

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

09h00 - 17/11/2020

Atualizado há 15 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Dos 17 vereadores reeleitos para a Câmara de Campinas, dez deles tiveram votações menores do que nas eleições de 2016. Entre os que tiveram queda de votos, alguns tiveram margens pequenas, mas outros tiveram uma redução que chega a quase 50%. Dentro desse grupo, a maioria estava na base de governo, votaram projetos de aumento de impostos, como, por exemplo, o de IPTU e devolução de tíquetes no valor de R$ 1,4 mil para assesores da Câmara. Outros sete conseguiram ampliar a preferência dos eleitores.

Entre os que tiveram a votação encolhida estão: Fernando Mendes (REP), Zé Carlos (PSB), Edson Ribeiro (PSL), Professor Alberto (PL), Luiz Cirilo (PSDB), Jorge Schneider (PL), Barbarense (PL), Gustavo Petta (PC do B), Rossini (PV) e Carmo Luiz  (PSC). Dessa lista, apenas Petta era oposição ao governo Jonas.

Entre os que tiveram aumento de votação estão: Mariana Conti (PSOL), Marcelo Silva (PSD), Rodrigo da Farmadic (DEM), Filipe Marchesi (PSB), Rubens Gás (DEM), Nelson Hossri (PSD) e Permínio Monteiro (PSB). Do grupo, três deles (Mariana, Marcelo e Nelson – fizeram oposição ao governo do rpefeito Jonas Donizette (PSB).

Para a vereadora Mariana Conti o crescimento de sua votação é resultado do trabalho desenvolvido nestes últimos quatro anos. “Nosso mandato foi de oposição ao governo Jonas, com denúncias de troca de favores, nomeação de cargos comissionados, sugerimos a CPI da Saúde. Também focamos na pauta das mulheres em que defendemos a delegacia 24 horas. Além disso, estávamos em todas as brigas que eram necessárias como a falta de transporte para os deficientes. Acho que esse voto é uma resposta ao impacto dessa direita conservadora”, disse ela.

Já o vereador Zé Carlos (PSB), que teve redução de sua votação, com a perda de 1,1 mil votos, disse que esse resultado ocorreu principalmente pela pandemia do coronavírus. “Muito dos meus eleitores são pessoas da terceira idade que não foram votar por serem do grupo de risco. Além disso, eles também se confundiram na hora de votar. Eu tive gente que me disse que votou em mim, mas não apareceu o meu rosto. Ou seja, o voto foi anulado”, disse Zé Carlos, que foi reeleito com 4.674 votos. Em 2016, ele obteve 5.791 votos nas urnas.

Os que ficaram de fora

Onze veradores que se candidataram não obtiveram votos suficientes para manter as atuais cadeiras. São eles: Ailton da Farmácia (PSB), Aurélio Cláudio (PDT), Campos Filho (Podemos), Carlão do PT, Cidão Santos (PSL), Gilberto Vermelho (PSB), Jorge da Farmácia (PSDB), Luiz Yabiku (PSB), Marcos Bernadelli (PSDB), Paulo Galtério (PL) e Pastor Elias Azevedo (PSB).

Vereador                                    votos/2020                           Votos/2016

Mariana Conti (PSOL)              10.886                                   6.956 (+)

Marcelo Silva (PSD)                  6.858                                     3.615 (+)

Fernando Mendes (REP)          6.539                                    6.774 (-)

Rodrigo da Farmadic (DEM)    6.493                                    6.057 (+)

Filipe Marchesi (PSB)                 5.605                                  3.561 (+)

Rubens Gás (DEM)                      4.971                                  4.079 (+)

Nelson Hossri (PSD)                    4.715                                  4.335 (+)

Zé Carlos (PSB)                             4.674                                  5.791 (-)

Edson Ribeiro (PSL)                      4.355                                  4.858 (-)

Permínio Monteiro (PSB)             4.127                                 2.912 (+)

Professor Alberto (PL)                  3.990                                  6.288 (-)

Luiz Cirilo (PSDB)                           3.593                                  6.805 (-)

Jorge Schneider (PL )                    3.153                                  4.335 (-)

Barbarense (PL)                             3.083                                  3.232 (-)

Gustavo Petta (PC do B)               3.059                                 4.079 (-)

Rossini (PV)                                     2.570                                 3.767 (-)

Carmo Luiz  (PSC)                          1.861                                  3.172 (-)

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade