menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe

Charles Platiau

Notícias

Economia da França vai recuar 8% este ano, diz ministro

Queda será decorrente da crise causada pelo coronavírus

Fonte: Agência Brasil, Band Mais

12h16 - 14/04/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governo francês descartou hoje (14) suas perspectivas econômicas de dias atrás depois que o presidente Emmanuel Macron prorrogou um bloqueio nacional, fechando parte da segunda maior economia da zona do euro.

Depois que Macron prorrogou o bloqueio até pelo menos 11 de maio, o ministro das Finanças do país, Bruno Le Maire, disse que agora a economia deverá recuar 8% este ano, em vez dos 6% projetados na quinta-feira (2).

Desde 17 de março, por força do coronavírus, 67 milhões de pessoas da França receberam ordens de ficar em casa, exceto para comprar comida, ir ao trabalho, procurar atendimento médico ou fazer exercícios individuais. O isolamento estava originalmente programado para terminar nesta terça-feira.

A extensão colocará pressão adicional nas finanças públicas, elevando o déficit orçamentário do setor público para um recorde pós-guerra de 9% do Produto Interno Bruto (PIB), acima dos 7,6% da semana passada, disse o ministro do Orçamento, Gerald Darmanin.

Precipício

Na semana passada, o governo mais do que dobrou um pacote de medidas para afastar a economia do precipício, para pelo menos 100 bilhões de euros, mais de 4% da produção econômica.

“Se precisarmos fazer mais, faremos mais. Estaremos lá”, disse Le Maire.

O pacote permite que as empresas adiem bilhões de euros em impostos e salários para lidar com o colapso dos negócios, e cria um fundo de solidariedade de 7 bilhões de euros para as pequenas empresas mais frágeis, que já foram utilizados por 900 mil firmas.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

relacionadas

publicidade
publicidade
publicidade