menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Entretenimento

Em redução de gastos, Globocop é trocado e repórteres não querem voar no novo helicóptero

A emissora trocou a aeronave em SP e RJ por um modelo mais barato, leve e menos potente

Nativa FM

16h53 - 12/01/2021

Atualizado há 7 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Além de diminuir seus funcionários fixos, acabar com grandes contratos, dispensar nomes importantes do jornalismo e começar a cobrar o lanche da madrugada, a Globo tomou mais uma atitude para conter gastos.

A emissora decidiu trocar os modelos do seu famoso helicóptero Globocop em São Paulo e no Rio de Janeiro. Agora, o canal operará as transmissões aéreas de um modelo Robinson R44, que é menor e menos potente que o atual Esquilo AS350 B2, mas que tem gastos com combustível e manutenção mais baratos.

Essa mudança fez com que repórter que costumam fazer suas entradas de dentro do helicóptero se recusaram a embarcar na aeronave. Nomes como Walace Lara, César Galvão e Janaina Lepri pediram para não serem escalados para voar no novo Globocop.

Segundo o site Notícias da TV, nem a direção paulista do canal ficou satisfeita com a mudança, mas teve que acatar a trocar. Ainda de acordo com o site, os repórteres estão preocupados, principalmente no momento da decolagem.

Uma equipe, em sua primeira semana de utilização, viveu momentos tensos ao tentar levantar voo. O novo Globocop não conseguia decorar e era puxado para baixo. Para minimizar, a Globo decidiu que a aeronave começasse a decolar do heliporto em cima do prédio da emissora e não mais no térreo.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade