menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

EUA fecham acordo US$ 2 trilhões para pacote de resgate da economia norte-americana

Mercado reage com muito otimismo, com Bolsa de Tóquio fechando em alta de 8,04% e preços do petróleo se recuperando na Ásia

Band Mais

08h21 - 25/03/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Senadores dos partidos Republicano e Democrata e a Casa Branca chegaram na madrugada desta quarta-feira (25) a um acordo nos Estados Unidos sobre um plano federal de estímulos de US$ 2 trilhões (R$ 10,2 trilhões) para resgatar a economia do país, em apuros por causa da pandemia.

O pacote prevê remuneração direta à aos cidadãos, ampliação de benefícios de seguro-desemprego, dinheiro para estados e um programa de US$ 367 bilhões (R$ 1,87 trilhão) para pequenas empresas poderem remunerar funcionários que precisam ficar em casa para conter o contágio do coronavírus no país. A expectativa é de que o pacote se torne o mais amplo da história moderna americana. Ele deverá entrar em vigor em alguns dias.

Mercado

O mercado reagiu com muito otimismo à notícia, com a Bolsa de Tóquio fechando em alta de 8,04%, enquanto os preços do petróleo também se recuperavam na Ásia.

Ainda na terça-feira, o índice Dow Jones – que mede a flutuação de valor das 30 maiores empresas dos Estados Unidos e que serve de referência para o mercado internacional de ações – registrou seu maior ganho percentual em um dia desde 1933, depois que os legisladores dos Estados Unidos afirmaram estarem próximos do acordo para o pacote.

Dow Jones subiu 11,37%, para 20.704,91 pontos, o S&P 500 avançou 9,38%, para 2.447,33 pontos e o Nasdaq Composite ganhou 8,12%, para 7.417,86 pontos.

Bovespa

O índice Ibovespa, da B3, a Bolsa de Valores brasileira, fechou esta terça-feira aos 69.729 pontos, com alta de 9,66%. O índice, que alcançou o maior nível em uma semana, operou com alta acima de 10% durante quase toda a sessão, acompanhando as bolsas no exterior.

O dólar comercial encerrou o dia vendido a R$ 5,081, com recuo de R$ 0,058 (-1,12%). A cotação registrou queda durante toda a sessão. Na mínima do dia, por volta das 12h30, a moeda chegou a ser vendida a R$ 5,05.

A divisa acumula alta de 26,6% em 2020. Diferentemente dos últimos dias, o Banco Central (BC) não interveio no mercado. A autoridade monetária não vendeu dólares das reservas internacionais nem fez leilões de swap cambial, que equivalem à venda de divisas no mercado futuro.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade