menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Fabrício Queiroz vai para prisão domiciliar por decisão do presidente do STJ

Ministro João Otávio de Noronha concedeu o benefício na tarde desta quinta-feira (09)

Band Mais

16h40 - 09/07/2020

Atualizado há 22 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), ministro João Otávio de Noronha, concedeu na tarde desta quinta-feira (09), prisão domiciliar a Fabrício Queiroz e sua mulher, Márcia Aguiar, que continua foragida.

O ministro analisou pedido de habeas corpus da defesa de Queiroz e concedeu o benefício. Ele e a mulher terão de usar monitoramento por tornozeleira eletrônica. Os advogados do ex-assessor de Flávio Bolsonaro querem que ele deixe ainda hoje o presídio de Bangu, no Rio de Janeiro

Além disso, ele terá que indicar o endereço em que cumprirá a prisão domiciliar, para que a polícia faça uma varredura no local. Segundo informações, a residência seria na região de Jacarepaguá. no bairro de Taquara.

Só após essa análise do local, que ele começa a cumprir a prisão domiciliar, visto que ele está proibido de contato com outras pessoas, exceto os advogados, equipe médica ou outra autoridade previamente autorizada.

Outro item que está no despacho do presidente do STJ para conceder a prisão domiciliar é que Queiroz e a mulher terão de entregar todos os dispositivos de comunicação: celulares, notebooks, computadores e outros que possam possibilitar o contato com outras pessoas.

No pedido de habeas corpus, a defesa alegou a saúde de Queiroz para reverter a prisão em regime fechado. Foi também esse motivo que Noronha usou para embasar a decisão. Ele é o responsável de plantão durante o recesso do judiciário e como uma das responsabilidades, é o ministro que avalia e decidi as ações de pedido de HC.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade