menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe

Reprodução

Notícias

Furacão Larry, com ventos de 205 km, ameaça Antilhas e Estados Unidos

Este ano, até agora, quatro furacões formaram-se no Atlântico: Henri, Grace, Elsa e a Ida, que causou morte e destruição nas Caraíbas e nos EUA

Agência Brasil

18h58 - 04/09/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O furacão Larry aumentou de intensidade com ventos de 205 quilômetros (km) nas últimas horas, ameaçando as Pequenas Antilhas e a costa leste dos Estados Unidos, avisou neste sábado (4) o Centro Nacional de Furacões.

O “olho do furacão” Larry, que também aumentou de tamanho, localiza-se a cerca de 1,7 mil km a leste das Ilhas Leeward e a cerca de 2.570 km a sudeste das Bermudas, de acordo com o Centro Nacional de Furacões (NHC, na sigla em inglês), em comunicado.

O centro norte-americano prevê que as ondas provocadas pelo Larry cheguem às Pequenas Antilhas neste domingo e se estendam por partes das Grandes Antilhas, Bahamas e Bermudas, na segunda e terça-feira.

Há ainda a perspectiva de que uma ondulação significativa possa ocorrer na costa leste dos EUA na terça-feira, desencadeando correntes perigosas.

O Larry se move na direção oeste-noroeste, a cerca de 24 km por hora, apesar de se esperar que o deslocamento para noroeste seja um pouco mais lento nos próximos dias.

No entanto, o Larry, que é um furacão de categoria três na escala Saffir-Simpson, que vai até 5, poderá ficar ainda mais forte, admite o NHC.

A previsão dos meteorologistas é a de que ele atinja a força de um grande furacão nos primeiros dias da próxima semana.

A Administração Oceânica e Atmosférica dos Estados Unidos (NOAA) prevê que a atual temporada de furacões no Oceano Atlântico terá uma atividade acima da média dos últimos anos.

Este ano, e até agora, quatro furacões formaram-se no Atlântico: Henri, Grace, Elsa e a Ida, sendo que este último causou morte e destruição nas Caraíbas e nos Estados Unidos.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias