menu
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Gilmar Mendes vota contra celebrações presenciais e sessão é suspensa

Julgamento de ação do PSD será retomado amanhã, quando os 10 ministros deverão se pronunciar sobre legalidade de decretos

Band Mais

19h13 - 07/04/2021

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O Supremo Tribunal Federal (STF) adiou para amanhã a decisão sobre o julgamento da ação do PSD que pedia a derrubada do decreto estadual que proibiu cultos e missas em São Paulo devido à pandemia. A sessão foi encerrada logo após o relator,  ministro Gilmar Mendes, votar contra a liberação de celebrações religiosas presenciais.

O início do julgamento foi marcado para esta quarta-feira pelo presidente do STF, Luiz Fux, após decisões conflitantes de Nunes Marques e do próprio Gilmar Mendes sobre o assunto. No sábado (3), ao julgar pedido da Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (Anajure), o ministro Nunes Marques aceitou o argumento da liberdade religiosa e liberou as celebrações. Na segunda (5), Gilmar Mendes tomou decisão divergente.

0 Comentário

publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias