menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

GM de Campinas descobre desmanche de veículos em Sumaré

Foram encontradas peças de 20 veículos diferentes

Band Mais

15h03 - 25/06/2020

Atualizado há 6 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

A prisão de dois homens com várias chaves de carro no Jardim Centenário, em Campinas ontem (24/05), levou a GM (Guarda Municipal) a descobrir um desmanche de veículos no bairro Chácara Bela Vista, em Sumaré.

Os homens foram detidos por furto e receptação.   Assim que abordados pela GM, os homens confessaram que as chaves eram de carros roubados e passaram para os guardas o endereço de onde funcionava o desmanche clandestino.    

No imóvel, a corporação encontrou peças de mais de 20 veículos de marcas e modelos diferentes.

Segundo o comandante Márcio Frizarin, os carros não tinham identificação. “Eles retiravam a numeração do chassi, quebravam os vidros. A perícia encontrou pelo menos sete veículos que foram furtos de crime”, disse Frizarin.

Os carros eram roubados, desmontados e as peças vendidas clandestinamente.   

O imóvel era uma casa que contava com câmeras de vigilância, salas à prova de som para que os vizinhos não escutassem barulho das ferramentas desmontando os veículos e bloqueadores de sinal de rastreamento de celular.

As câmeras serviram para monitorar a chegada da polícia. Por causa do equipamento, as pessoas que estavam no imóvel conseguiram fugir assim que viram a chegada das viaturas da GM.   

Os pedaços dos mais de 20 carros estavam espalhados pelos cômodos da casa, divididos por categoria, como peças de motor, suspensão, embreagem, pneus e lataria, todos sem placa.  

A GM informou que um dos presos confessou que fazia o transporte dos veículos. “Era um esquema que os proprietários deixavam as chaves no porta-malas do carro para facilitar o roubo do veículo e o transporte para o desmanche e, com isso, aplicar o ‘golpe do seguro’”, suspeita o comandante Frizarin.  

Todo o material encontrado no imóvel foi apreendido e será periciado. A Polícia Civil de Sumaré ficou encarregada da investigação do caso.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias