menu 25-anos
facebook
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Governador de Nova York critica relaxamento de quarentena nos EUA onde taxas de infecção crescem

Hospitalizações por covid-19 na megametrópole diminuíram em 421 pacientes, para 9.179 na terça-feira (5), nível mais baixo em mais de cinco semanas

Agência Brasil, Band Mais

07h16 - 07/05/2020

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

Os estados norte-americanos que estão reativando as economias, apesar das taxas de infecção crescentes do novo coronavírus, cometem um erro, disse o governador de Nova York, Andrew Cuomo, nessa quarta-feira (6), pedindo que essas decisões sejam baseadas em fatos e dados, e não em política.

Embora números mostrem que Nova York “superou o pior” na luta contra o coronavírus, os casos novos estão aumentando no restante do país, no momento em que a maioria dos estados suaviza as restrições ao comércio e à vida social, disse Cuomo.

“Vemos estados estão reabrindo onde ainda há uma ascendente. Acho que isso é um erro”.

Em Nova York, as hospitalizações causadas pela covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus, diminuíram em 421 pacientes, para 9.179 na terça-feira (5), o nível mais baixo em mais de cinco semanas, disse o governador. As intubações também caíram.

“Sim, nossa linha está baixando, nosso número de casos está baixando”, disse Cuomo. “Você tira Nova York dos números nacionais, os números do resto do país estão subindo”.

Segundo Cuomo, mais 232 nova-iorquinos morreram devido à covid-19, aproximadamente a mesma taxa de mortalidade dos últimos dois dias, mas cerca de metade da taxa registrada duas semanas antes.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade