menu 25-anos
facebook instagram
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Governo de SP disponibiliza R$ 70 milhões para informais e microempreendedores

Para obter a linha de crédito, não precisa ter CNPJ

Rose Guglielminetti, Blog da Rose

14h32 - 10/08/2020

Atualizado há 5 meses

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governo de São Paulo vai disponibilizar R$ 70 milhões de crédito para trabalhadores informais, produtores rurais e microempreendedores, os chamados Meis. O microcrédito é fornecido pelo Bando do Povo.

Segundo o governador João Doria (PSDB), são duas linhas de crédito.

A primeira linha é para os empreendedores informais e produtores rurais sem CNPJ, com opções de crédito de até R$ 5 mil e taxa de juros de 1% ao mês. O prazo para pagamento é de até 12 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 24 meses com até 90 dias de carência. O empresário deverá apresentar avalista.

Já a segunda linha é voltada para Microempreendedores Individuais (MEIs) e produtores rurais com CNPJ. Com taxa de juros de 0,35% a 0,70% ao mês, o limite de crédito é de até R$ 8,1 mil, que também pode ser utilizado tanto para compras de mercadoria quanto para pagamentos das obrigações da empresa.

O prazo para pagamento é de até 24 meses com carência de até 60 dias para capital de giro. Já para o investimento fixo, o prazo para pagamento é de até 36 meses com até 90 dias de carência. Para solicitar os financiamentos, o empreendedor não pode ter restrições cadastrais no CNPJ e CPF.

Desde o início da pandemia do coronavírus, foram destinados R$ 720 milhões de créditos. Cerca de 12 mil empreendedores foram beneficiados com o microcrédito do Banco do Povo.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, os setores de comércio e serviços foram atendidos.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

 
publicidade
publicidade
publicidade
Mais notícias