menu 25-anos
publicidade
publicidade
Compartilhe
Notícias

Governo de SP libera R$ 218 mi para cidades com mais de 100 mil habitantes

Verba terá de ser usada exclusivamente no combate ao coronavírus

Rose Guglielminetti, Band Mais

12h54 - 26/03/2020

Atualizado há 7 dias

Compartilhe whatsapp facebook linkedin

O governo de São Paulo vai liberar a partir do dia 3 de abril cerca de R$ 218 milhões para cidades com mais de 100 mil habitantes. A verba deve ser usada exclusivamente em ações no combate ao coronavírus e no atendimento de pessoas com vulnerabilidade social.

Na próxima segunda-feira, o governador João Doria (PSDB) disse que vai anunciar as cidades com menos de 100 mil habitantes que irão receber recursos do estado contra a pandemia.

A divisão dos recursos será feita por critério demográfico – quanto maior a população, maior o repasse – e referenciada no piso de atenção básica do SUS, que é de R$ 4. Serão três faixas populacionais de repasses referenciados em pisos de R$ 8, R$ 10 e R$ 12 por habitante.

As 55 cidades com população entre 100 mil e 300 mil pessoas receberão R$ 8 por habitante, ou duas vezes o piso do SUS. O dinheiro será usado para instalação de centros de triagem e atendimento a casos suspeitos de coronavírus, além da realização de testes. Somadas, todas receberão R$ 74,5 milhões.

Nas 16 cidades com população entre 300 mil e 500 mil pessoas, o valor de referência sobe para R$ 10 por habitante. Todas terão que construir hospitais de campanha com leitos de enfermaria, além de espaços de isolamento e assistência social para pacientes que vivem em moradias precárias. O montante total para esses municípios será de R$ 61,4 milhões.

Nas nove cidades paulistas com mais de 500 mil habitantes, o valor de referência sobe para R$ 12 por pessoa. O repasse também será usado para erguer ao menos um hospital de campanha de maior porte em cada cidade, além do atendimento social a pacientes em situação de vulnerabilidade.

0 Comentário

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios.

publicidade
publicidade
publicidade